Passo a passo como emitir uma NF-E

A Nota Fiscal Eletrônica, conhecida como NF-e, é uma documentação digital que substitui a famosa nota fiscal em papel, que serve para documentar uma operação de circulação de mercadoria ou prestação de serviço. 

Aprender como emitir uma NF-e é uma dúvida comum, especialmente para empreendedores iniciantes. No entanto, entender e seguir todos os passos para sua emissão é fundamental para cumprir as exigências legais.

Neste artigo, vamos falar um pouco mais sobre quem precisa emitir a NF-e, qual sua importância e o passo a passo. Continue lendo para se informar!

 

Quem precisa emitir NF-e

Segundo a Lei nº 8.846/94, toda empresa de comercialização de produtos ou prestação de serviço é obrigada a fazer a emissão da nota fiscal, incluindo negócios que contribuem com o ICMS.

Só existe uma exceção para essa regra, que seria os MEIs (Microempreendedores Individuais), que ao vender para uma pessoa física, não são obrigados a gerar nota fiscal, apenas se o comprador exigir.

Caso a empresa que seja obrigada a emitir nota fiscal, não faça esse ato, ela pode ser acusada de sonegação fiscal, que nada mais é do que o ato de deixar de declarar ou mentir para as autoridades fiscais. E isso pode trazer consequências como pagamento de multas, apreensão de mercadoria ou até reclusão. 

 

Qual a importância da NF-e?

A nota fiscal é um instrumento jurídico, no qual a Receita Federal e a Secretaria da Fazendo usam para ter conhecimento de todas as transações e fiscalizar a coleta de impostos relacionados à venda de mercadorias ou prestação de serviços por empresas.

Então para a empresa, a nota fiscal é uma garantia da prestação de serviço e recolhimento dos impostos, além de contribuir para o controle financeiro de uma empresa.

Já para o consumidor, a emissão da nota fiscal é como uma garantia, dando o direito de pedir um reembolso ou troca do produto, ao registrar a sua compra.

 

Passo a passo como emitir a nota fiscal

Agora, vamos detalhar o processo de emissão de uma nota fiscal:

1. Escolha o tipo de nota fiscal apropriado: 

Existem alguns tipos de nota fiscal, que é próprio para cada negócio, então antes de tudo, você precisa entender qual nota você deve emitir. Os três tipos mais comuns são: 

  • Nota Fiscal de Produtos Eletrônica (NF-e); 
  • Nota Fiscal de Serviço (NFS-e); 
  • Nota Fiscal do Consumidor (NFC-e);

 

2. Credenciamento no site da SEFAZ (Secretaria de Estado da Fazenda): 

Antes de emitir uma nota fiscal válida, verifique se o seu CNPJ está registrado na SEFAZ. Alguns estados realizam esse credenciamento automaticamente ao criar a empresa, mas é prudente verificar e, se necessário, realizar o credenciamento no portal da SEFAZ do estado ou município onde a empresa está registrada.

 

3. Certificado digital:

O certificado digital é essencial para comprovar sua identidade para a emissão da nota fiscal. Para dar continuidade nesse processo, você precisa fazer a compra do certificado, que pode ser feito através da Receita Federal, Caixa Econômica e Serasa.  

 

4. Coleta de dados do cliente: 

Para preencher a nota fiscal, você precisará dos seguintes dados:

  • Informações da empresa vendedora, como razão social, CNPJ, endereço, inscrição estadual e telefone.
  • Identificação do cliente, incluindo nome ou razão social, CPF ou CNPJ e endereço.
  • Detalhes do produto ou serviço, incluindo descrição, quantidade, valor unitário, valor total, impostos e contribuições, data de emissão, número da nota fiscal e informações de transporte, se aplicável.

 

5. Emissão do documento: 

A emissão da nota fiscal pode ser feita com o auxílio de um software, como um sistema ERP, que simplifica o processo, integra informações em áreas como finanças e estoque, e garante segurança durante todas as etapas.

O sistema irá dar mais facilidade para enviar todas as informações, simplificando a parte burocrática e garantindo segurança em todas as etapas.

 

 

 

Um exemplo de sistema ERP é o Sistema Impacto, que oferece benefícios como:

  • Controlar e monitorar todas as etapas de produção, desde a chegada da matéria-prima até a entrega do produto final;
  • Gerenciar e administrar toda movimentação do estoque, evitando desperdício e falta de matéria-prima;
  • Adotar processos durante toda etapa de produção do produto, garantindo a qualidade dele;
  • Controlar e gerenciar todo financeiro de forma eficiente, monitorando toda entrada e saída dos recursos;
  • Ter facilidade na emissão de todas as notas fiscais, tanto entrada quanto saída, se mantendo em dia com a lei;
  • Garantir força de venda para qualquer tipo de venda feita interna ou externa, gerando mais produtividade;
  • Se manter atualizado com as melhores soluções e tecnologias que o mercado possa te oferecer.

Se você quiser saber mais sobre o Sistema Impacto ERP, clique aqui e conheça mais sobre a nossa implementação. E não deixe de acompanhar mais conteúdos que vão te ajudar no mundo do empreendedorismo e tecnologia, assine a newsletter da TRS Sistemas para se manter atualizado!

Postagem Relacionada

Você no controle do seu negócio
Telefone

11 2087-2852

E-mail

Horário de atendimento: segunda à sexta-feira, das 8:30h ás 12h e 13h ás 17:30h

Av. Salgado Filho, 252, Centro
Guarulhos-SP
Guarulhos Office Tower, sala 1809
CEP. 07115-000

Copyright © 2022. TRS Sistemas – Política de privacidade

Paste your AdWords Remarketing code here